segunda-feira, 26 de novembro de 2007

São Petesburgo



Porque tudo é farsa

Embuste, trapaça

Simplesmente uma grande confusão


Não se sabe quem

E nem o quê, mas,

Apesar de toda essa ignorância

E de todos os embustes

Continua-se a sofrer

e, quanto menos se sabe


tanto maior é o sofrimento!




4 comentários:

Petru disse...

e quanto maior o sofrimento !!


mas estreita e longa
tal qual uma tripa
desencapada e seca
como coco de passarinho
foi -se os anos ao longo
de uma vista torpe
que mirava a esquina
gustavo sampaio - aurelino leal .

- Marechal Carleto - disse...

hehehehehehhehehe

esse poema é um trecho do notas do subterrâneo versificado

e o crime e castigo, acabou??

Petru disse...

devorei o livro
destrui a capa
decapitei paragrafos
estuprei capitulos
empalei as falas.

tipo livro
saqueado.

todos os dias eu penso em matar uma velhinha e me tornar um napoleao dos nossos dias

Luiz Coelho disse...

Me liguei no "plágio" assim que li!

Marechal Carleto Gaspar 1841

Marechal Carleto Gaspar 1841