terça-feira, 24 de junho de 2008

`Abd ibn Rawahah

.
A tatuagem nos olhos
a corda nos papéis
e a parede
arranhando os olhos
os olhos em tom
menor que a própria
rua aos pingos
nos olhos e a rua
com o tráfego
de repetições
na passagem
o papel
na queda do corpo
o corpo em que
o outro
brilhará
sozinho

.

5 comentários:

omnia in uno disse...

Chuva
Dentro/Fora
Corpo é nuvem
Gota e espelho
A via. Dentro
Escorre/Percorre
Havia. Outra
Chuva
Chovia.

Luiz Coelho disse...

e o corpo será sem forma, como é sem forma o mistério.

Fulano di tal disse...

paredes impunes
quase nunca no centro
pretérito
escorrido na pedra
datada a revelia do tempo
tempo todo o entorno move fingindo esgueirar-se em movediça
segurança privada entupida de degetos
humanos marcados por suas
marcas
cativas simbologias mundanas
agonias e tedios
esperando a morte
em desafio
fiando reinados erguidos madrugada cinzenta adentro
tanto inspira ação
feito fetiço
some antes da vista
compreender o ato

arte com menta disse...

e brilhas mesmo assim
estamos juntos.

Mary West disse...

Ninguém deveria brilhar sozinho.

Marechal Carleto Gaspar 1841

Marechal Carleto Gaspar 1841