sábado, 24 de março de 2007

- Para Nelson Pereira dos Santos -


Minha infância, Fortaleza
Meu alimento, minha presa
À distância, sem firmeza
Gentileza não esqueça por hoje a limpeza
porque a esperteza convexa preza por mais tristeza
Sisudeza esqueça a natureza a pobreza
que com certeza sua beleza e nobreza
é alteza
Para pegar uma japonesa baronesa da empresa da mesa inglesa burguesa
Princesa Dinamarquesa
Observo...

Deplorável Inafiançável Inflável
Bonecos Marvel
Descarto o parto no quarto do lagarto
e aparto o enfarto

Essa Algazarra essa marra
que farra bizarra
alcaparra
que fanfarra

Gambiarra esbarra e escarra
Desgarra da jarra e narra com garra
a barra da cigarra

Esparta descarta a lagarta na quarta.
Farta carta guarda a bombarda vanguarda de Marta

Reza pra ter preza
Reveza com justeza
Enfeza embeleza a brabeza

distância não põe mesa
Que venha a Correnteza!

By Ero & Gand 03/2007

3 comentários:

Eulouco disse...

Só sei que essa vai durar. Documento entregue, fime na terra. Pacto duro e suave conta com a força das aguas, com a força do ar.

Instigante interrogação escrita na eternidade. A resposta é já.

Para Ero e Gand ... Muito honrado com a homenagem.

Eulouco disse...

Só sei que essa vai durar. Documento entregue, fime na terra. Pacto duro e suave conta com a força das aguas, com a força do ar.

Instigante interrogação escrita na eternidade. A resposta é já.

Para Ero e Gand ... Muito honrado com a homenagem.

laura disse...

salve a preza!

Marechal Carleto Gaspar 1841

Marechal Carleto Gaspar 1841