terça-feira, 6 de março de 2007

- I -


( SOB EFEITO DE BEBIDAS FERMENTADAS)

A estrada acaba aqui

Daqui pra frente só areia e pedra

Encurralados na santidade de um homem que foi à Meca

O deserto desaparece

Atraca a Mercedes Benz em um antigo castelo


Arquipélago de crises essa década

Desertos, Tomahawks, aviões evacuados

Adeus Icebergs, Adeus Grandes Geleiras

Adeus Terras brancas do Kilimanjaro

Adeus Grande Barreira de Corais

Adeus baixios do Rio Paraguai


O Uirapuru cala,

Villa Lobos faz aniversário

O Tiê Sangue cadê?

Papagaios que nossos avós avistaram...


Se Deus autoriza, eu afundo tudo que é baixo

Faço ilha das favelas

Federação de Cidades-estado


Caminho pelo leito seco do oceano

Em plano declive

Alcanço a pé as Cagarras

Fumo um Cohiba no mirante das Fossas Abissais

Quero uma cruz de pedra na praia lá no fundo

Quero uma Colônia de Férias


Rio de Janeiro 2007 Férias Findadas

Pastelarias chinesas da Voluntárias da Pátria

Morenas de saia curta na Conde de Bonfim

Lançamentos piratas na Avenida Copacabana

Trânsito na Jardim Botânico passando o Parque Lage


Burburinho noturno nos bares da Farani

Blitz na entrada de São Cristóvão, perto da estação

Baderna Tiros Correria Flamengo Campeão

Não posso viajar por hoje, estou sem Money


Avenida Brasil, Espinha Dorsal da Urbe

Pescadores de Domingo na Perimetral

Ciência ancestral dos tumultos

Turba


Acordos informais na FioCruz Manguinhos

O Russinho,cara de pau na Central, acende um baseado no vagão

O Paisana com a esposa na prainha, finge que não vê nada

Arre rodízios de pizza, japonês, churrasco, crepes, Self service

Manga cacau açaí morango Laranja Umbu

Arre motéis casas de samba Itaipava Itacoatiaras


Saio pra cortar o cabelo

Peço pra só aparar, saio revoltado, sorrindo

Finjo que gostei


Paro pra comer na Lapa Rua Gomes Freire

Carne assada com arroz no Carioquinha

Seu Antônio faz questão que eu não pague...

De forma alguma, Seu Antônio...


Panelas descansam no restaurante de expediente encerrado

O cozinheiro de calça jeans sem uniforme fuma

O telefone mudo, já não desperta a jovenzinha exausta

Os bêbados dormem roncos na vidraça


O som das ruas cariocas

O blábláblá das britadeiras

Os guardadores de carro por toda parte

Os Cretinos Os desalmados

Serrando mármore às oito horas da manhã

Redução de marcha no Circular

Quitanda, circo e Colômbia nos Sinais de Trânsito

O carro entra sem ligar a seta

O Outro vai na esquerda a trinta por hora

O guarda olha rezando para que estejam errados


Um córrego cinzento brota do asfalto

Fontes termais num romance Tcheco

Organizadas nas arquibancadas dos estádios

Facções no circo em Constantinopla

Todo torcedor um Visigodo

Medellín-Rio 1993

De tanto espirrar e coçar os olhos

Adormeço no Bus


Grande apresentação de uma companhia teatral espanhola no Scala

Concreto aço e vidro: o Edifício Central Softwares e Gigas piratas

Brutalidade e solidão no apartamento dois quartos na Glória

O interfone não funciona faz dois meses...


Companhias de abastecimento, provedores de internet,

Concessionárias de pedágio, operadoras de celular...

Fios roubados, números clonados

Contas devassadas, golpes, canos estourados

Infiltrações no vizinho de cima

Reunião de Condomínio, advertências,

Porteiros, garçons de má vontade...


De um esplêndido apartamento na Barra da Tijuca

Ele contabiliza seus lucros

Ações da Vale Submarino

Aracruz e Embraer


Promovido na empresa, o salário é sete mil e trezentos reais

mais plano de saúde

A parcela do carro é mil e seiscentos

A conta do celular dá uns trezentos e cinqüenta

O seguro é três e quatrocentos à vista

O aluguel vale dois e duzentos


Comprou um aparelho de DVD portátil

Um Notebook dividido em dez vezes

E um celular com câmera e filmadora


Já tinha uma máquina humilde 6.2 megapixels

Dois cards de 512 Mega


Ainda não tem um I-pod

Assim que comprar um,

Vai voltar a correr e malhar


O Banco, diante da promoção do rapaz

E de sua renda superior a dez salários mínimos,

Aumentou seu cheque especial para dois mil reais

Os juros são os melhores do mercado

Você contabiliza Lucros


As declarações do Presidente do Federal Reserve

Apavoram os investidores

Crise no mercado imobiliário norte-americano,

Excesso de liquidez, correções, reajustes...

Ele realiza

Resgata seus investimentos

É hora de levar a vida a sério

Sem riscos demasiados sem aventuras

Aplicações integrais em Fundo de Renda Fixa


Converso com os amigos

Temos projetos, futuro e talento

Temos munição suprimentos

Olhos negros e claros

Temos juventude


Feito pureza de criança que dorme...




4 comentários:

William Nelsom disse...

Isso sim é a tradição. Sob o efeito de bebida ou não, atento e de muitos olhares. Nossa cidade dançando nas palavras. Ritmo solto. Seguro do que é. Tantos.

omnia in uno disse...

ainda não comecei a ler! só tô passando pra agradecer o agradecimento!
meu pensamento tá folheando a obra já!

gde bjo, caro carleto!

Imperadora offline disse...

Em 24 estrofes e um verso
Panorama de uma cidade
De uma sociedade

Talento e futuro

Gomes disse...

Vejo em suas palavras uma angústia suprimida pela vontade de viver. Seja na selva, no medo, no incerto. No fiel e nos costumes! Siga meu irmão... Teu futuro é certo.

Marechal Carleto Gaspar 1841

Marechal Carleto Gaspar 1841